View Post

Busco uma palavra nova.

In Arte e Estética by ancuriLeave a Comment

Busco uma palavra nova, nua, um palavra ainda sem sentido, à espera de um novo uso, em busca uma nova forma sonora e semântica. Busco uma palavra que estreie um novo drama, que inicie um novo romance, que finde toda tradédia. Busco uma palavra que alvoreça um novo dia, que desperte a luz de um outro sol, que ilumine o …

View Post

Sobre amor e morte

In Arte e Estética, Crônica by ancuriLeave a Comment

Li recentemente que Jim Hutton, namorado de Freddie Mercury, quando soube do diagnóstico de Aids, e após a proposta de Freddie de separação, teria dito a ele: “Eu te amo, Freddie, e não vou a lugar algum.” Essa frase me tocou profundamente. E numa embriagues epifânica eu gritei: Que merda, eim? A gente constrói tanta tese,  romântica ou libertária, e de …

View Post

Do que me faz ser o que sou.

In Arte e Estética, Crônica by ancuriLeave a Comment

Não reescreveria meus dias. Ao lê-los não vejo erros ou acertos, vejo encantos e afetos do fui, do que sou ainda em lembranças. O passado não são unhas ou cabelos que se cortam, mas unhas que se pintam diariamente em cores novas nas lembranças. Cabelos que se afagam no cochilo da tarde. Na tarde de um sábado de descanso e …

View Post

Ecovila: um conceito em construção

In Arte e Estética, Jardim, Plantas, Política, Sustentabilidade, Uncategorized by ancuriLeave a Comment

“Eu quero uma casa no campo Do tamanho ideal, pau-a-pique e sapé Onde eu possa plantar meus amigos Meus discos e livros e nada mais” Tenho nos últimos cinco anos retomado o exercício de construção de um viver simples, coletivo, imbricado na natureza. Um exercício de vida onde o discurso, a palavra, seja real, viva, verdadeira. A essa vivência, a …